Guia do iogurte

O que é iogurte?

O produto coagulado obtido por fermentação láctica devido à acção exclusiva do Lactobacillus delbrueckii subsp.bulgaricus e do Streptococcus thermophilus sobre o leite e produtos lácteos, devendo a flora específica estar viva e abundante no produto final.


Quanto iogurte posso comer?

Segundo a Roda da Alimentação Mediterrânica, o grupo dos laticínios, onde se integram o iogurte e leites fermentados, deverá representar cerca de 18% do consumo alimentar diário, correspondendo a uma recomendação de ingestão entre 2 a 3 porções diárias.


Quais são os ingredientes do iogurte?

O iogurte é feito a partir de matérias-primas como:

  • Leite pasteurizado ou Leite pasteurizado concentrado

  • Leite pasteurizado parcialmente desnatado ou Leite pasteurizado parcialmente desnatado concentrado

  • Leite pasteurizado desnatado ou Leite pasteurizado desnatado concentrado

  • Nata pasteurizada

  • Mistura de duas ou mais das matérias-primas anteriores

Além disso, pode apresentar ingredientes facultativos como:

  • Leite em pó, leite em pó parcial ou totalmente desnatado, leitelho não fermentado, soro concentrado, soro em pó, proteínas de soro, proteínas concentradas de soro e proteínas hidrossolúveis de leite

  • Açúcares ou edulcorantes (só no iogurte açucarado ou aromatizado ou leites fermentados açucarados ou aromatizados)


Quais são as variedades de iogurte?

Atualmente, podem encontrar-se no mercado diferentes variedades de iogurtes e leites fermentados:

  • Naturais;

  • Aromatizados;

  • Polpas e/ou Pedaços: iogurtes com adição de derivados de fruta, tais como: sumos, sumos concentrados, polpas, polmes e xaropes, sendo geralmente batidos, nos quais a fruta se encontra incorporada, ou sólidos, com a fruta presente no fundo. Quando a fruta está referida na forma de pedaços, deve estar presente numa quantidade que influencie o aroma e o sabor;

  • Grego: tipo de iogurte cujo método de preparação é originário da Grécia. Fermentado com as culturas tradicionais do iogurte, é denso e cremoso. Na sua forma mais pura, é um iogurte que passa por uma etapa de dessoramento por filtração (remoção da maior parte do soro lácteo), sendo, por isso, mais rico em proteína e gordura;

  • Skyr: produto lácteo tradicional islandês obtido a partir do aquecimento de leite magro e ao qual são adicionadas as típicas culturas vivas do Skyr (diferentes bactérias láticas e leveduras) e por vezes coalho. Após a fermentação e coagulação do leite, o soro é drenado lentamente, até se formar um creme consistente e ligeiramente ácido. Tecnicamente, o Skyr pertence a um grupo de queijos frescos ácidos, como o quark alemão, o tvorog russo e o labneh árabe, mas é consumido como um “iogurte”;

  • Kefir: leite fermentado com grânulos de Kefir, que são colónias de microrganismos vivos naturais (bactérias e leveduras). Estes grânulos, que parecem pedaços esponjosos de couve-flor, são imersos em leite onde se desenvolvem e fazem uma dupla fermentação. O Kefir tem um sabor ácido e ligeiramente azedo muito característico.

  • Enriquecidos com proteína, minerais ou vitaminas e/ou com teor reduzido de matéria gorda, açúcares adicionados ou mesmo sem lactose;

  • Bicompartimentados: quando o iogurte é acompanhado de cereais ou compotas, colocados em compartimentos estanques;

Além disso, também podem existir no mercado iogurtes produzidos a partir do leite de cabra e do leite de ovelha.

Em que pratos posso usar o iogurte natural?

Pode consumir o iogurte por si só nas pequenas refeições, ou:

  • Utilizar em coberturas e acompanhamento de fruta fresca, em substituição do chantilly.

  • Optar por iogurte natural, em substituição da maionese usada em sandes e saladas.

  • Usar iogurte natural para temperar, misturado com especiarias, utilizando como marinada para carnes ou peixes e em substituição de molhos.

  • Fazer batidos com iogurte, fruta fresca e gelo.


Como armazenar o iogurte?

Conselhos para armazenar o iogurte:

  1. Mantenha os iogurtes sempre na embalagem original.

  2. Armazene os iogurtes sempre no frigorífico, e no compartimento adequado, normalmente com temperaturas entre os 0 e os 6ºC.

  3. Os produtos que tiverem maior validade devem ficar atrás e os de menor à frente, para serem consumidos em primeiro lugar.

  4. Para consumo doméstico, pode congelar os iogurtes, contudo durante este processo podem ocorrer alterações de sabor e textura, por isso, experimente congelar primeiro uma pequena quantidade.